segunda-feira, 9 de julho de 2018

Dez dicas sobre o azeite de oliva

O Azeite de Oliva Extra Virgem é um produto genuíno e é parte fundamental da dieta mediterrânea. É também um “embaixador” único da cultura Européia e da Gastronomia Mundial. No entanto, embora nós apreciamos seu sabor diariamente, muitas vezes não entendemos muito sobre este produto.

1-É melhor apreciá-lo o mais rápido possível



  O Azeite de Oliva, diferentemente dos vinhos, quanto mais fresco MELHOR! Seus sabores e aromas vão perdendo suas características ao longo do tempo, mesmo estando na garrafa, pois o Azeite é um produto altamente oxidável. Para diminuir este processo, recomendamos que você mantenha as garrafas fechadas, em um lugar escuro, e uma vez que aberta a garrafa, deve-se usá-lo em um mês ou dois. Após esse período, é mais aconselhável  seu uso apenas na cozinha .
  Algumas variedades de olivas possuem maior conteúdo de antioxidantes (os chamados polifenóis), e isso faz com que o Azeite tenha mais durabilidade. Igualmente, saiba que o processo de oxidação é sempre gradual, conforme a data de envase.

2- Pense em um  suco de frutas fresco


Os Azeites são elaborados através do esmagamento das azeitonas, que é o fruto da Oliveira. Os Azeites de Oliva Extra Virgem são óleos da mais qualidade e livres de defeitos em seu sabor e aroma (veja mais detalhes no artigo: https://www.emporiodoazeite.com.br/azeite-de-primeira-prensa-frio-saiba-por-que-essa-expressao-esta-incorreta/ ). É literalmente um suco de frutas fresco!


3-Preste atenção ao rótulo do produto


   Preste atenção ao rótulo antes de comprar uma garrafa de Azeite de Oliva! Você vai encontrar nele informações muito importantes como a data da colheita e a data de envase (sim, elas podem ser diferentes!), os tipos de olivas, as denominações de origem (a sigla DOP indica muitas coisas, veja no artigo: https://www.emporiodoazeite.com.br/azeites-de-oliva-extra-virgem-com-selo-dop-garantia-de-um-azeite-verdadeiro-e-de-qualidade/ ) selos de qualidade e até mesmo adesivos de prêmios recebidos.


4-Um sabor cheio de sutililezas



Toda vez que você abrir uma garrafa de Azeite, você terá oportunidade de descobrir um sabor único. Cada azeite tem um sabor diferente, e assim como os vinhos, você deve escolhê-lo pelo tipo de oliva (https://www.emporiodoazeite.com.br/voce-sabia-que-como-os-vinhos-o-azeite-tambem-pode-ser-escolhido-pelo-tipo-de-azeitona ).
 Todas as características de sabor e aroma do Azeite dependem, essencialmente, da variedade de azeitona, método de produção e seu lugar de crescimento e/ou do grau de maturação da fruta. Maravilhoso, não é?

5- O amargor e a picância

Tanto o amargor (muitas vezes confundido como um gosto ácido), e a picância do Azeite de Oliva são atributos positivos presentes nos melhores óleos.


   Não obstante, a acidez também é um fator pelo qual o consumidor escolhe seus azeites, porém ele é apenas um parâmetro químico que ajuda a definir comercialmente a categoria do Azeite: extra virgem (máximo de 0,8%), virgem (até 2%) e azeite de oliva ou tipo único (até 3,3%). Bons Azeites sempre terão baixa acidez.

6-Deixe a garrafa fora do contato com a luz

O Azeite de Oliva é um produto delicado que pode perder suas propriedades genuínas quando em contato contínuo da luz.  Durante o armazenamento é aconselhável manter o azeite longe da luz, do calor, do ar ou de odores fortes, principalmente para manter intactas as suas características.
   Muitas garrafas são feitas com materiais escuros ou opacos que ajudam a proteger o produto, opte por elas.

7-É uma questão de gosto pessoal

Lá em casa temos um tipo de Azeite para cada pessoa. Isso por que existem pessoas que preferem Azeites mais intensos, outras mais suaves, com sabor frutado delicado ou verde. O sabor do Azeite depende, como falamos antes, da(s) variedade(s) de azeitona(s) com a(s) qual(is) ele é produzido.
 Ver nos rótulos nomes como ARBEQUINA, PICUAL, HOJIBLANCA, FRANTOIO, KORONEIKI, CORNICABRA, EMPELTRE ou ARBOSANA, quer dizer que cada Azeite vai ter um sabor e aroma diferente.
 Existem mais de 1.500 tipos de azeitonas, e cada uma possui características próprias e devem ser harmonizadas com tipos específicos de pratos.

8-Um ótimo aliado na cozinha

Sim! Podemos cozinhar com Azeite de Oliva. Aliás, devemos. O Azeite de Oliva é um dos melhores tipos de óleo para fritar. Ele é estável e tolera temperaturas elevadas de até 180 graus (seu ponto de fumaça é entre 180 e 220 graus).
  O Azeite de Oliva cria uma camada fina e consistente sobre os alimentos que impede a absorção do óleo, e ainda deixa a sua comida suculenta, mantendo todas as suas propriedades. Você já imaginou a famosa dieta mediterrânea sem poder cozinhar com Azeite?

9-Frutado verde ou maduro?

Como já dito antes, o Azeite de Oliva é o suco da azeitona. Porém, as azeitonas podem estar verdes ou pretas, dependendo da maturação delas. Quanto mais verdes as azeitonas, mais aroma e sabor de grama recém cortada, frutos verdes ou ervas verdes, e mais amarga e picante. Quanto mais preta, a azeitona tende a ser mais adocicada, com sabor ao que chamamos de “papinha de fruta”. Apenas deve-se ter um cuidado neste último quesito, pois o fruto já está com um processo de deterioração avançado, e deve ser consumido rapidamente.

10-A escolha perfeita para todas as suas receitas

O Azeite de Oliva é a opção mais saudável e mais versátil para sua cozinha. Você pode escolher entre uma ampla gama de aromas e sabores, de acordo com o prato que você está fazendo e seu gosto pessoal.
  O Ouro Líquido, que agora não é só Mediterrâneo, pois temos uma produção de qualidade também no Brasil, é adequado para qualquer técnica de cozimento: para frio e quente, doce e salgado. Você pode usá-lo mesmo em coquetéis.
Prove-o em todas as suas receitas e você nunca vai querer deixá-lo!